Lojas do Baú da Felicidade – Móveis, Crediário, Celulares e Endereços


Quem nunca viu uma propaganda no SBT sobre as lojas do baú? Principalmente no programa do Ratinho, onde a divulgação era mais intensa, sempre ouvíamos falar sobre ela, com promoções imperdíveis, principalmente na área de eletrodomésticos, que era o forte deles; eram bastante conhecidos pelo fato de dividirem em muitas vezes e cobrarem um juros baixíssimo, ou quase nada. Infelizmente o preço em sí dos produtos eram um pouco absurdos, mas ainda sim sustentavam um grande clientela, acredito que por ser uma empresa do Grupo Silvio Santos, passanto assim muita credibilidade e confiança aos compradores.

Antigamente, nas lojas do baú, também era possível fazer um empréstimo pessoal, onde você solicitava uma quantia em dinheiro e, se aprovada, o cliente poderia pagar aos poucos, no decorrer dos meses, com taxa de juros em cima, obviamente, mas poderia ser investido em qualquer coisa pessoal, como uma reforma na sua casa, etc. É difícil encontrar uma empresa como aquela hoje em dia, com tantos princípios e atenção aos problemas do cliente; me lembro que os funcionários das lojas do baú eram muito atenciosos e prestativos, ao contrário do que somos acostumados à ver por ái, nessas lojas que não conseguem ver nosso rosto, apenas a carteira que está guardada no nosso bolso. Acredito que todo esse empenho e dedicação seja pelo simples fato de ter sido um império comandado pelo homem que mais admiro nesse mundo (não só pela humildade e honestidade, mas também pelo espírito empreendedor e de liderança), Silvo Santos.

Para quem acompanha as notícias, já devem saber que as Lojas do Baú foram fechadas pouco à pouco, depois da empresa ter sido comprada pela Magazine Luiza. Se você assistia o programa do Silvio, viu que para eliminar os estoques eles fizeram promoções inacreditáveis, aí sim os preços caíram de forma espantadora, mas durou pouco, pois não havia um grande número de ítens armazenados e todo mundo caiu em cima para adquirir alguma coisa enquanto era tempo. Sei que quando dei por mim não havia mais nada à ser vendido. As Lojas do Baú vendiam móveis e celulares como água e podiam pagar no crediário, utilizando o famoso carnê do baú.

Não faz mas nenhum sentido eu passar os endereços das lojas do baú, já que as mesmas não existem mais. Porém, você ainda pode acessar o site www.bau.com.br e entrar em contato tanto pelo formulário quanto pelo telefone de atendimento ao consumidor.

Compartilhar:
Deixe sua opinião:
Mensagem

Copyright 2010/2012 - Todos os direitos reservados.